Deputado Rodrigo Coelho é Fundador da Frente Digital

DEPUTADO RODRIGO COELHO REALIZA AUDIÊNCIA SOBRE MEDIDAS DE PREVENÇÃO DE SUICÍDIO DE ADOLESCENTES
maio 9, 2019
DEPUTADO RODRIGO COELHO DEFENDE NOVAMENTE A LAVA JATO
maio 9, 2019

Deputado Rodrigo Coelho é Fundador da Frente Digital

Amigos, na terça dia 07/05, ocorreu a posse da Frente Parlamentar Mista de Economia e Cidadania Digital, da qual tenho a honra de fazer parte. Centenas de pessoas estavam presentes, entre elas, colegas parlamentares, Ministros e representantes de entidades ligadas ao setor.

Durante o lançamento, o Secretário de Governo Digital do Ministério da Economia, Luis Felipe Salin Monteiro, frisou em sua fala os impactos da economia digital, que até 2025 representará US$ 23 trilhões no mundo. Vale lembrar que a economia digital avança 2,5 vezes mais rápido do que a economia tradicional.

Somos 127 milhões de brasileiros acessando a internet frequentemente, e mesmo ocupando a quarta maior colocação mundial de usuários de internet, ficamos com a 44ª posição em oferta de governo digital do mundo.

Mais do que debater os entraves relacionados à tecnologia e inovação no Brasil, a Frente Digital tem a missão de colocar em prática soluções viáveis. Nosso país está em 29º lugar no ranking internacional de criatividade e também ocupa o 19º lugar no índice global de empreendedorismo. Mesmo assim, ainda não transformamos isso em produtividade. Estamos em 7º lugar na competitividade global e 64º lugar no índice global de inovação. Afirmo a vocês que há um consenso e grande força de vontade de apresentar resultados capazes de transformar o dia a dia da população, ofertando mais qualidade de vida, educação conectada ao mundo, menos burocratização, e por que não um Brasil propício à inovação e com regras jurídicas claras no segmento digital?

Na Frente, vamos trabalhar em prol do Empreendedorismo Digital, Tecnologia na Educação (#Edutech), Saúde e no AgroTech, Smart Cities (Cidades inteligentes), Proteção de Dados Pessoais, Governo Digital (Govtech), Criptomoedas e Incentivos para #Startups. Especificamente, sobre o desenvolvimento de Startups, o nosso país já vive um grande dilema. Pelo menos metade dos 70 mil empregos que devem ser criados em Tecnologia de Informação por ano até 2024 podem não ser preenchidos. O motivo? A falta de profissionais capacitados, ainda que o país tenha pelo menos 13 milhões de desempregados. O mercado oferece oportunidades no setor de tecnologia, que possui, no momento, 5 mil vagas abertas apenas em startups.

O Futuro do Trabalho já chegou e mudou radicalmente o que entendemos por relações de emprego. Segundo a Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom), tudo indica que a demanda de transformação digital em diversos negócios pode garantir que a receita do setor dobre até 2024, chegando a R$ 200 bilhões. Só que para chegar a esse montante, as companhias vão precisar de 420 mil trabalhadores até 2024. O problema é que, embora a demanda por profissionais de tecnologia deva ficar em torno de 70 mil pessoas ao ano entre 2019 e 2024, as universidades só formam 45 mil profissionais em áreas ligadas a TI por ano. E desse total, a metade opta por cursos de engenharia, análise e desenvolvimento de sistemas. Percebem o desafio?

Importante dizer que a remuneração do setor de TI é mais que o dobro do salário médio nacional. Somente no ano passado, foram gerados mais de 800 mil empregos e a tendência é que o setor demande 329 mil trabalhadores até 2024.

A capacitação de profissionais é fundamental para que o Brasil possa acompanhar a revolução digital que o mundo já vive. Internet, inovação e tecnologia têm tudo a ver com educação, agricultura e saúde, já que são elas o caminho para prestar serviço ao cidadão de forma mais barata, eficiente e de maior qualidade.

Pois bem. A verdade é que com a falta de profissionais qualificados no segmento, muitas empresas já estão contratando pessoas que não são formadas em TI e investindo em treinamentos e qualificações. Mas até quando essa saída será rentável. Qualificar para essa nova realidade é necessário e urgente e a responsabilidade é de todos nós, em especial, dos membros das 3 hélices: Poder Público, Universidades e Empresas. A Indústria 4.0 está aí. Vamos juntos 🚀

#RodrigoCoelho #CoelhoFederal #DeputadoFederal #EconomiaDigital #CidadaniaDigital #EmpreendedorismoDigital #FrenteDigital